0:00
0:00
segunda, 27 de junho de 2022

Preço do leite pode chegar aos R$ 7 em Santa Catarina

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatApp.

O consumidor do leite longa vida pode preparar o bolso. O litro do produto pode chegar aos R$ 7 até o início do próximo mês. A previsão pessimista é do presidente do Sindileite (Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados) de Santa Catarina, Valter Brandalise. Segundo ele, em pequenos mercados pelo Estado esse preço já vem sendo praticado.

Com a aprovação na Assembleia Legislativa, no início do mês passado, do projeto de lei 78/2022, de autoria do Poder Executivo, que manteve o ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) do alimento em 7% até o fim do ano que vem, a expectativa era de uma redução no litro do produto, porém o que se observa é uma crescente alta.

No início de maio ainda era possível comprar o litro por R$ 4,60 em grandes redes de supermercados.

“Na época daquela questão tributária, todo mundo falava que o aumento do leite se devia a questão tributária. Eu falei que parte sim era tributário, parte não era, mas era de uma situação que o mundo inteiro está vivendo de um processo inflacionário, esse processo se você ver não é só no leite, é em tudo”, avaliou Brandalise.

Segundo ele, praticamente as cadeias produtivas se desestruturaram uma parte em função da pandemia, a outra parte quando estava se recuperando iniciou a guerra na Ucrânia, o que resultou em uma forte subida do preço.

Levantamento da Faesc (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina) na década de 90 tinham 70 mil produtores de leite e agora em 2022 são 24 mil.

“Se polemizou muito aquela questão do leite, que nós estávamos tentando resolver era um problema interno, de desestímulo do produtor. O produtor estava totalmente desestimulado em produzir leite, e infelizmente não conseguimos absolutamente nada. Porque tudo se creditou aumento do leite em função da tributação e já deu para perceber que não foi”, comentou.

Desequilíbrio da oferta e demanda

O presidente do Sindileite sustenta que o efeito da redução do ICMS foi R$ 0,25, nada mais que isso. Portanto, o que se está sendo visto nas gôndolas é um desequilíbrio entre oferta e a demanda.

Fonte: ND+

Deixe um comentário

 

Sugestão de Pauta