0:00
0:00
terça, 30 de novembro de 2021

SC: Idoso mata esposa com tiro de espingarda no oeste

 

Um homem de 72 anos, foi acusado de matar a própria esposa e ainda ameaçar a filha de morte. O fato aconteceu na noite da última segunda-feira (22), pouco antes das 22 horas, na rua Araucanas, no bairro Catarina Fontana em Concórdia no oeste catarinense.

Segundo a Polícia Militar, vizinhos ouviram gritos e pedidos de socorro. No local, policiais não tentaram acesso a residência mas não conseguiram devido os portões estarem trancados.

Alterado e de posse de uma espingarda, o homem ameaçava a mulher, dizendo que iria atirar e mata-la e também atiraria em quem adentrasse na residência. Policiais tentavam acalmar o homem, solicitando que não ferisse ninguém e soltasse a arma. Mas o homem não obedeceu e disparou dentro da residência contra a sua esposa de 70 anos.

Quando os policiais conseguiram adentrar na propriedade, o agressor tentou disparar contra os policiais que revidaram.  Ele foi atingido no abdômen e encaminhado ao Pronto atendimento e esta a disposição da justiça.  No local, os bombeiros constataram que a mulher já estava em óbito. A Polícia Civil investiga o caso e o processo tramita em segredo de justiça.

A Polícia Militar de Concórdia enviou uma nota à imprensa onde informou o ocorrido.

Nota:

Trata-se de ocorrência de feminicídio e posse irregular de arma de fogo ocorrido por volta das 20h50min, na rua Tucanos, bairro Catarina Fontana, cidade e comarca de Concórdia-SC. A polícia militar foi acionada para atender ocorrência onde uma feminina estava pedindo por socorro em sua residência, que seu marido estava agressivo dentro de casa. Chegando no local foi conversado com familiares, estes relataram que ela pedia por ajuda e que ele estava bem agressivo, não sabia ao certo se ele tinha arma.

Diante dos fatos foi aproximado da residência para verificar a situação. Em frente a casa foi possível fazer contato com o masculino, pois através de uma janela meio aberta foi visto que ele estava portando uma espingarda e bastante alterado, falando a todo momento que iria matar feminina e que se alguém entrasse em sua propriedade iria atirar também. A todo momento foi verbalizado com o masculino para que desistisse da ação, porém em nenhum momento colaborou com a guarnição. Em certo momento efetuo um disparo de arma de fogo dentro da casa, foi mantido contato com a feminina e a mesma comunicava. Foi verbalizado por diversas vezes para o mesmo largar a arma, não sendo acatada. A residência possuía cercas de ferro com portões trancados com cadeado, impossibilitando o acesso da guarnição.

O masculino estava muito nervoso falando em matar a sua esposa, momento em que efetuou mais um disparo e ouve um grito da feminina. Diante desse fato, a feminina não verbalizou mais com a guarnição. Diante disso a guarnição cortou o cadeado com o corta frio e abriu o portão com a intenção de verificar a situação. O masculino apareceu na janela armado e disse que se a guarnição entrasse iria atirar. Com apoio do escudo balístico foi aberto o portão e o masculino apareceu novamente na janela com a arma, foi verbalizado novamente com ele para que largasse a arma, porém o masculino disse que só sairia morto e que iria atirar na guarnição. Apontando a arma em direção aos policiais, momento em que foi efetuado um disparo contra o mesmo para neutralizar a Agressão.

O disparo atingiu na região abdominal do masculino que após isso largou a arma de fogo e abriu a porta da residência e nesse momento se rendeu. Prontamente a guarnição acionou o bombeiro que já estava no local e adentrou na residência, foi possível constatar que a feminina já não tinha mais sinais vitais e os bombeiros então fizeram o atendimento do masculino, conduzindo-o para o Hospital São Francisco. Foi localizado dentro da residência varias munições dos mais variados calibres e equipamentos para recarga.


 

Sugestão de Pauta

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatApp.

Nosso conteúdo é protegido. Caso queira reproduzir nosso conteúdo, por favor entrar em contato com a nossa equipe.