Esporte

ELIMINATÓRIAS: Brasil bate Chile, mantém os 100% e chega a 7ª vitória seguida nas Eliminatórias

Por  | 

A seleção brasileira chegou à sétima vitória consecutiva nas Eliminatórias para a Copa do Mundo ao derrotar o Chile por 1 a 0, nesta quinta-feira (2), em Santiago. Depois de um fraco primeiro tempo, o time de Tite melhorou com as entradas de Éverton Ribeiro e Gerson e, assim, manteve os 100% de aproveitamento no torneio.

O resultado mantém o time de Tite com folga na liderança da tabela. Agora, tem 21 pontos, seis a mais do que a Argentina, a segunda colocada. No domingo, às 16h, o Brasil encara a Argentina na Neo Química Arena, em São Paulo.

O duelo no Chile contou com 10.800 torcedores. Como o país tem 72% da população totalmente vacinada contra a Covid-19, maior porcentual da América Latina, o governo local decidiu abrir o estádio para o público. Cerca de 100 mil chilenos se inscreveram para ir à partida e uma minoria foi sorteada para comprar o ingresso.

Aos gritos tímidos de “chi, chi chi, le, le le”, os torcedores viram um jogo de pouca técnica. A seleção brasileira tinha baixa de 12 jogadores que haviam sido convocados inicialmente, mas não foram liberados por seus clubes. Com um time remendado, Tite achou melhor se preocupar em não tomar gols.

O Brasil parecia mais desorganizado e foi dando espaço para o Chile. Os laterais Danilo e Alex Sandro não apoiavam no ataque e Lucas Paquetá tinha dificuldade para criar. Somente em um contra-ataque, Gabigol, que atuou aberto pela direita, avançou e tocou para Neymar. A bola pegou no morrinho e o camisa 10 isolou a única boa chance do time brasileiro na etapa inicial.

O Chile teve duas boas chances na sequência. Vidal cobrou falta no meio do gol e Wevertou espalmou para frente. Vargas aproveitou o rebote de cabeça e o goleiro brasileiro fez uma boa defesa para evitar o gol. A equipe da casa continuou em cima e chegou a marcar, mas não valeu. Morales mandou para as redes em impedimento.

Na volta do intervalo Tite colocou Gerson no lugar de Bruno Guimarães, que estava com cartão amarelo, e Éverton Ribeiro na vaga de Vinicius Jr. O time melhorou um pouco, mas ainda tinha dificuldades. Os laterais não apoiavam e demorou para criar uma boa chance de gol.

Aos 18, Danilo, em uma das raras chegadas ao ataque, tocou para o meio. Éverton Ribeiro tocou para Neymar, que chutou em cima do goleiro Bravo. Na sobra, Éverton Ribeiro mandou para as redes. Foi o segundo gol do meia do Flamengo com a camisa da seleção.

A vantagem deu impressão de que o Brasil embalaria. Marquinhos, uns minutos depois, apareceu na área adversária e quase ampliou. De volta na marcação, o zagueiro cometeu falta e recebeu cartão amarelo. Como estava pendurado, vai ter que cumprir suspensão no clássico com a Argentina. Tite deverá escolher entre Lucas Veríssimo e Miranda.

Mesmo visivelmente fora de forma e com atuação discreta, Neymar permaneceu em campo o jogo inteiro. Nos minutos finais, o Chile tentou tumultuar a partida. Vidal se jogou na área e pediu pênalti. O VAR mandou seguir. O Brasil segurou a pressão e garantiu a vitória.

 

 

 

ESTADÃO CONTEÚDO/SP