Geral

SC: Rede de fornecimento de gás natural avança no estado

Por  | 

Uma reunião realizada na Agência Reguladora dos Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc) com representantes de empresas do Planalto Norte, SCGÁS e o deputado Valdir Cobalchini  (MDB) discutiu a viabilização da implantação da rede isolada de gás natural na região.

A rede irá atender, principalmente, indústrias do segmento de papel e celulose, um dos setores que mais cresce em Santa Catarina, com investimentos de cerca de R$ 12 milhões de 2021 até 2023. Devido à necessidade de adaptação da regulação existente, a SCGÁS solicitou à Aresc revisões em resoluções para viabilização do projeto, em especial pedindo desvinculação de prazo para que a rede isolada alcance a rede principal de distribuição. A rede isolada é um projeto inovador no Brasil e consiste em levar GNC (Gás Natural Comprimido) ou GNL (Gás Natural Liquefeito) por meio de caminhões para antecipar a oferta de gás natural ao mercado até a chegada da rede principal. A SCGÁS implantou o modelo no ano passado em Lages, onde a rede local está em fase de ampliação para atender quatro indústrias, postos de combustível e comércios da região.

A implantação da rede isolada poderá antecipar o atendimento às indústrias nas cidades de Três Barras, Canoinhas e Mafra, fomentando investimentos e a geração de emprego na região. A construção do Terminal de Gás Sul na Baía da Babitonga também ajudará na viabilização do insumo, por meio de um novo modal de fornecimento de combustível, que poderá alcançar novos mercados através do GNL.

“A implantação da rede será um marco de desenvolvimento para a região. Uma justiça que se faz para as empresas de Três Barras e Canoinhas que há anos reivindicam esse combustível. Atuo mais de dois anos nessa pauta e meu esforço será agora, levar essa infraestrutura para outras cidades. Certamente esse insumo trará mais competitividade à indústria catarinense”, disse Cobalchini.

 

Informações / PED

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *