Geral

PIS/Pasep: veja como fica o abono salarial na PLOA de 2022

Por  | 

O governo federal propôs o salário mínimo de R$ 1.069 em 2022. O número faz parte da proposta de Orçamento do próximo ano, enviada ao Congresso nesta terça-feira (31). Esse montante ainda pode ser revisado para cima, já que o cálculo para reajuste considerou um parâmetro defasado da inflação.

A correção do salário mínimo é feita com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). A equipe econômica considerou que o indicador será de 6,20%, o que elevaria o benefício dos atuais R$ 1.100 para os R$ 1.169 propostos.

Por consequência, o abono salarial do PIS/Pasep também aumenta. O abono salarial é pago para quem teve carteira assinada pelo menos um mês no ano base anterior no valor de um salário mínimo.

Veja simulações: 

  • 1 mês trabalhado: R$ 97.41
  • 2 meses trabalhados: R$ 194.83
  • 3 meses trabalhados: R$ 292.25
  • 4 meses trabalhados: R$ 389.66
  • 5 meses trabalhados: R$ 487.08
  • 6 meses trabalhados: R$ 584.50
  • 7 meses trabalhados: R$ 581.91
  • 8 meses trabalhados: R$ 779.33
  • 9 meses trabalhados: R$ 876.75
  • 10 meses trabalhados: R$ 974.16
  • 11 meses trabalhados: R$ 1.071.58
  • 12 meses trabalhados: R$ 1.169

Quem recebe

PIS

Por meio da Lei Complementar n° 7/1970, foi criado o Programa de Integração Social (PIS). O programa buscava a integração do empregado do setor privado com o desenvolvimento da empresa. O pagamento do PIS é de responsabilidade da Caixa​.

PASEP

Paralelamente à criação do PIS, a Lei Complementar n° 8/1970 instituiu o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP), com o qual União, Estados, Municípios, Distrito Federal e territórios contribuíam com o fundo destinado aos empregados do setor público. O pagamento do PASEP é feito pelo Banco do Brasil.​

Veja como consultar

 

Informações / IG