Geral

ALTO VALE: Família vai doar órgãos de menina morta em acidente em Ituporanga

Por  | 

A família de Laura Montibeller, 6 anos, que morreu no hospital após o carro em que ela estava ser atingido por um caminhão desgovernado em Ituporanga, informou que vai doar os órgãos da menina.

A informação foi confirmada pelo pai da criança, através de uma publicação nas redes sociais. “Nosso sofrimento é infinito, mas Laura vai fazer muitas crianças e famílias felizes! Iremos fazer a doação dos órgãos.”, escreveu Thiago Montibeller.

Laura morreu na noite desta sexta-feira (27), após ficar três dias na UTI do Hospital Regional Alto Vale. Ela chegou a ser reanimada pelos bombeiros, foi levada em estado grave a Rio do Sul, e não resistiu aos ferimentos.

Comoção no Alto Vale

Amigos lamentaram a morte da criança. Moradores de Vidal Ramos, onde Laura morava com a família, estão organizando uma homenagem às vítimas do acidente. Flores serão plantadas no trevo da SC-110, que dá acesso à cidade.

“Laura, nosso anjo! O município de Vidal Ramos, está de luto!”, escreveu Nelson Back, um dos organizadores da homenagem.

O acidente

O acidente aconteceu próximo ao trevo do bairro Gabiroba. De acordo com os socorristas, o caminhão com placas de Salete transportava ração e ficou sem freio enquanto descia a serra da SC-110, que liga Ituporanga aos municípios de Imbuia e Vidal Ramos.

Pessoas que testemunharam a colisão contaram à reportagem que o motorista chegou a buzinar como forma de alerta às pessoas. Ao chegar no trevo, o caminhão colidiu contra um Chevrolet Prisma ocupado apenas pelo motorista, que não teve ferimentos.

Na sequência o veículo atingiu uma caminhonete Blazer, onde estava um homem de 58 anos que foi encaminhado em estado grave ao hospital e o Fiat Siena onde estava, Laura, a mãe e mais duas pessoas, incluindo uma criança de 7 anos.

O caminhão só parou depois de bater no palco de uma praça. O motorista teve ferimentos leves, chegou a ser encaminhado ao hospital, mas no mesmo dia foi liberado.

 

 

POR: JOÃO VICTOR GÓES – JORNAL DE SANTA CATARINA / NSC TOTAL