Geral

SC: Secretaria de Saúde libera ‘xepa’ da vacina para adolescentes com deficiências e comorbidades

Por  | 

Em nota técnica, a SES (Secretaria de Estado da Saúde) liberou a utilização da “xepa” da vacina contra a Covid-19 para adolescentes, de 12 a 17 anos, com deficiências permanentes graves, comorbidades, gestantes e puérperas. A normativa foi enviada para os 295 municípios catarinenses.

O objetivo é evitar o desperdício dos imunizantes da Pfizer/Comirnaty, único liberado para essa faixa etária pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que têm prazo de validade de 6h após a abertura.

Publicada na sexta-feira (20), a Nota Técnica Nº 0044/2021 prevê o manejo adequado das vacinas. A utilização do imunizante contra a Covid-19 só deve ser utilizado em adolescentes de municípios onde todos os adultos estiverem vacinados.

“Excepcionalmente, no caso de não existir pessoas com mais de 18 anos de idade a serem vacinadas”, ressalta o caráter de exceção a nota.

Neste domingo (22), o governo do Estado informou que há 1.144.220 pacientes com teste positivo para Covid-19 em Santa Catarina, sendo que 1.113.263 se recuperaram e 12.454 estão em acompanhamento. O coronavírus causou 18.503 mortes no Estado até agora. Esses números colocam a taxa de letalidade em 1,62%.

Em comparação com a última atualização diária, diminuiu em 450 o número de casos ativos e há 9 novos óbitos. O total de confirmados aumentou 571, enquanto 1.012 pessoas passaram a se enquadrar nos critérios para serem consideradas recuperadas.

No sábado (21), a Matriz de Risco Potencial divulgada pelo governo de Santa Catarina mostrou que apenas duas regiões permanecem classificadas com o risco gravíssimo (cor vermelha). Nordeste e Xanxerê estão no nível máximo de atenção para a Covid-19. Outras sete regiões estão em risco grave (cor laranja) e as demais em risco alto (cor amarela).

As regiões em risco alto são Alto Uruguai Catarinense, Alto Vale do Rio do Peixe, Extremo Oeste, Extremo Sul, Grande Florianópolis, Laguna e Meio-Oeste. A região da Foz do Rio Itajaí, que na semana passada estava em nível gravíssimo, foi para um nível mais baixo e agora está na cor laranja. A região de Xanxerê, subiu o nível de risco potencial de uma semana para outra.

Confira o trecho da Nota Técnica Nº 0044/2021

“Considerando que os frascos da vacina do laboratório Pfizer/Comirnaty devem ser utilizados em até 6h após a abertura, os postos de vacinação devem realizar o manejo adequado das vacinas, evitando desperdício. Excepcionalmente, no caso de não existir pessoas com mais de 18 anos de idade a serem vacinadas, os municípios podem utilizar as doses remanescentes do frasco aberto para vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos com deficiências permanentes graves, comorbidades, gestantes e puérperas, na estratégia conhecida como ‘xepa’ da vacina”. 

 

 

SCC10