Geral

BRASIL: Anvisa recomenda indicação de 3ª dose com prioridade a idosos e imunodeprimidos

Por  | 

A diretoria da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidiu nesta quarta-feira (18) recomendar a indicação da terceira dose da vacina da Coronavac, “em caráter experimental“, para grupos que já receberam duas doses do imunizante, priorizando públicos-alvo como pacientes imunodeprimidos ou idosos.

A recomendação ao PNI (Programa Nacional de Imunização) do Ministério da Saúde foi aprovada em reunião de diretoria realizada nesta quarta. A decisão, no entanto, deverá ser “centralizada e coordenada” pelo PNI.

“Tendo em vista o atual cenário da pandemia no Brasil, a Anvisa decidiu recomendar ao PNI que considere a possibilidade de indicar uma dose de reforço, em caráter experimental, para grupos que receberam duas doses da Coronavac, priorizando públicos-alvo como pacientes imunocomprometidos ou idosos”, diz a Anvisa em nota.

O órgão regulador alerta, no entanto, que antes de avançar nesse debate sobre doses adicionais é necessário ampliar a integralidade da cobertura vacinal a todos os cidadãos aptos. “É prioritário que essa cobertura seja integral, com a aplicação de duas doses ou dose única, conforme a vacina. ”

A Anvisa destaca ainda a importância de manter medidas não farmacológicas, como uso de máscara de proteção facial, distanciamento social e higienização das mãos.