Geral

Golpe do depósito de envelope: confira dicas para não cair na armadilha

Por  | 

Cair em golpes bancários é sinônimo de estresse e dor de cabeça. No caso do golpe do envelope vazio, algumas medidas de prevenção podem ser tomadas previamente.

O crime, que é realizado por um estelionatário, funciona através de uma brecha no depósito por envelope nos caixas eletrônicos. O valor em questão depositado, aparenta estar bloqueado para o banco. Assim, o criminoso mostra um comprovante, induzindo a pessoa a acreditar que o dinheiro foi depositado, quando na verdade, não foi.

De acordo com a Polícia Civil de Santa Catarina, geralmente a vítima faz algum tipo de anúncio de venda de um determinado objeto em sites de compras na internet ou nas redes sociais. Depois da negociação ser realizada, o golpista simula o depósito do valor acertado.

Uma fotografia do comprovante de depósito é encaminhada à vítima, que confirma o recebimento consultando o aplicativo do banco. Como a verificação do depósito pode demorar algumas horas, ou alguns dias úteis para ser feita, o valor aparece como depositado, até ser verificado que o depósito, de fato, não foi feito.

Entretanto, antes mesmo do depósito ser verificado, a vítima efetua a entrega do objeto. Normalmente, o golpista manda um motorista de aplicativo para apanhar a entrega no mesmo dia do depósito. É assim que o golpe termina, e a vítima não recebe seu dinheiro.

Outras formas do Golpe do Envelope Vazio

Além de seu formato tradicional, o golpista pode ainda se passar por uma suposta autoridade pública ou servidor de algum órgão público. Durante as eleições, é comum que os mesmos se disfarcem de servidores da justiça eleitoral ou promotores, requisitando os serviços de “motorista” de alguma instituição ou empresa, sob o pagamento de supostas diárias para a fiscalização de seções eleitorais nos municípios da região.

Esses depósitos são feitos antecipadamente, na conta do suposto motorista. O procedimento depois é padrão. O envio da foto do comprovante é feito. Entretanto, o golpista entra em contato novamente, alegando que, por equívoco, efetuou o depósito de valor superior e necessita que seja imediatamente restituída a diferença por se tratar de verba pública.

Assim, a vítima confirma o recebimento pois sabe que transferências podem demorar para cair na conta, e, acreditando se tratar de uma situação real, efetua a transferência do valor recebido a mais. Nesse caso, é importante frisar que nenhum servidor público, de qualquer órgão que seja, requisitará serviços de “motorista” por telefone mediante pagamento de diárias antecipadas.

Afinal, como prevenir?

Quando uma negociação online for realizada, é necessário aguardar a compensação do depósito bancário antes de ser efetuado o envio do produto.

Ainda, se possível, espere até o próximo dia útil para que haja a confirmação da entrada do dinheiro na conta, de forma que você tenha certeza que recebeu por seus produtos.

 

 

ND+