Geral

TIJUCAS: Ex-vereador atira contra crianças e é preso com 200 armas em casa

Por  | 

O ex-vereador Edson Carvalho Bayer, suspeito de ter atirado contra um menino de 11 anos em Tijucas, na Grande Florianópolis, foi encontrado em casa com mais de 200 armas não legalizadas. O homem já tem passagens pela polícia por lesão corporal contra outras crianças que também utilizaram o terreno dele para encurtar o caminho.

O menino que ficou ferido estava com mais quatro crianças. O suspeito, de 61 anos, já foi vereador da cidade, em 2014. O crime é investigado como tentativa de homicídio e ocorreu na última quinta-feira (22).

De acordo com testemunhas, as crianças estavam brincando e decidiram  atravessar o terreno do ex-vereador, quando ouviram gritos por parte do vereador e som de tiros. Correndo, o menino de 11 anos percebeu que tinha sido baleado.

“Eu senti a bala encostando em mim, não senti dor no primeiro momento e na hora eu pensei que era de chumbinho, que não tinha perfurado, mas logo depois meus amigos começaram a mostrar que eu tinha levado um tiro, que tinha atravessado e eu comecei a entrar em desespero”, contou o menino atingido.

As crianças correram até uma lavanderia que tem perto do local e pediram ajuda, o Corpo de Bombeiros de Tijucas foi até o local e atendeu a criança, que precisou ir até o hospital.

Ele completa contando que sente medo e que não voltou a brincar na rua com os amigos.

“Minha mãe e meu pai têm medo, eu fico em casa e alguns dos meus amigos vão até minha casa”, completou o menino.

A Polícia Militar foi acionada, mas não encontrou o ex-vereador Edson Carvalho Bayer em casa, o suspeito foi encontrado pedalando pela rua e negou o que tinha ocorrido.

Ricardo Melo é o delegado responsável pelo caso e disse que o homem segue negando que tenha cometido o crime, mas todas as crianças o reconheceram. Ele teve a prisão em flagrante convertida para preventiva.

Conforme o advogado Tony Serpa, responsável pela defesa de Edson Carvalho Bayer, o ex-vereador não irá se manifestar, no momento. “Ele está muito abalado – não só ele, a família e amigos também”, completa.

 

Informações/ND+