Geral

Laudo de Avaliação Patrimonial aponta que 3 mil itens desapareceram sem justificativa no patrimônio da prefeitura de Ituporanga

Por  | 

Foi entregue nesta semana nas mãos do prefeito Gervásio Maciel, o laudo de Avaliação Patrimonial da Prefeitura de Ituporanga. O relatório aponta os bens móveis e imóveis existentes em todos os setores e faz comparação aos dados dos bens que estavam registrados.

O estudo, chamado também de inventário foi realizado pela empresa Controle Assessoria Empresarial, de Caxias do Sul, que chegou a conclusão que pelo menos 3 mil itens deixaram de fazer parte do patrimônio sem que tivessem justificadas as baixas no sistema.

A listagem de bens cujo destino não ficou esclarecido soma R$ 1,3 milhão e inclui itens como 134 computadores e periféricos, 62 máquinas e equipamentos, 568 móveis e utensílios e até 25 veículos.

De acordo com o prefeito de Ituporanga Gervásio Maciel, o último relatório desse tipo havia sido realizado em 2014 e na troca de gestão, em janeiro deste ano como não houve transição de governo, não houve também a apresentação das informações com relação ao patrimônio. “Como não recebemos documento nenhum, assim que assumimos a administração cada secretário fez o levantamento do seu setor dos itens que estavam a disposição e esse levantamento foi apresentado para a empresa”, comentou.

O estudo que foi contratado pela gestão anterior e custou R$ 43,5 mil. A partir de agora, os ex-prefeitos e ex-secretários devem ser chamados para esclarecer o desaparecimento de cada item que estava sob sua responsabilidade. “Agora vamos fazer um processo administrativo para apurar aquilo que foi realmente comprovado que estragou com o tempo, ou se algo foi pego ilegalmente. Nesse caso vamos cumprir a lei porque não somos donos de nada, esse patrimônio é público”, explicou.

De acordo com o estudo o patrimônio da prefeitura está avaliado em R$252 milhões em bens imóveis (prédios e construções, áreas e terrenos, loteamentos e áreas verdes e equipamentos comunitários),  e em cerca de R$ 3 milhões os bens móveis (maquinas e equipamentos, móveis e utensílios, computadores e periféricos e veículos).

 

 

 

Por Assessoria de Imprensa