Geral

Secretário de Estado alerta sobre nova onda da Covid-19 no Sul de SC

Por  | 

Em audiência para tratar da possibilidade de um novo hospital público em Criciúma, o prefeito Clésio Salvaro e o Secretário Municipal de Saúde, Acélio Casagrande, ouviram do Secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, um verdadeiro alerta para o risco de uma nova onda da Covid-19.

A conversa reuniu duas autoridades em saúde do Estado, já que o hoje secretário municipal de Criciúma, Acélio Casagrande, já ocupou a cadeira de André Mota Ribeiro.

Ambos consideram a possibilidade de uma nova onda, mas admitem que ela pode ser menos letal que as que tivemos até o momento. Acélio relatou que apesar de ter diminuído o número de internados em Criciúma, o índice de letalidade não diminuiu e que o número de internados, nos três hospitais da cidade, mantém médias acima do que se viu na onda anterior.

Nesta terça-feira (11), Criciúma encerrou com 173 pessoas internadas em UTI ou clínicas. Mota Ribeiro explicou ao prefeito Clésio Salvaro que tecnicamente este momento é considerado de “estabilidade elevada”.

A Secretaria de Estado da Saúde deve reforçar o número de leitos hospitalar em Criciúma, por ser cidade estratégica para atender o Sul do Estado. Além de 10 leitos instalados em um hospital que surgiu exclusivamente para atender a demanda, outros dez devem ser enviados pelo Estado em poucos dias.

Tanto a autoridade estadual como os dois agentes públicos recebidos em audiência admitiram que apesar da aparente necessidade ante o cenário, novas restrições tornam-se instrumento impraticável em muitos casos. Por isso a solicitação do secretário estadual é de que o município intensifique a fiscalização junto com órgãos estaduais como a polícia militar.

O tipo de fala que teve com as autoridades de Criciúma, André Mota Ribeiro deve repetir com outras autoridades municipais.