Geral

Município de Petrolândia deve ter novas eleições

Por  | 

Petrolândia terá novas eleições. Foi o que decidiu o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ao julgar o recurso especial e manter o indeferimento da candidatura do prefeito eleito Rogério Domingos (PP). Déio, como é conhecido, recebeu 2.327 votos, ou seja 51,98%, mas teria perdido o prazo para apresentar documentos para a Justiça Eleitoral.

Na decisão, o relator ministro Luis Felipe Salomão, alega que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) já havia indeferido a candidatura e argumentou que o prefeito eleito perdeu o prazo de apresentar recurso contra essa decisão. Na defesa Déio alegou que isso ocorreu porque o sistema da justiça eleitoral estava indisponível, o que para o ministro, não ficou comprovado.

Procurada pela reportagem, a defesa do político afirmou que com essa decisão não há mais o que ser feito e o município terá novas eleições, ainda sem data confirmada. A defesa alega ainda que Déio pode participar da disputa, já que a candidatura não foi impugnada, mas sim indeferida. “Os votos dele são computados como nulos e terá que haver uma nova eleição”, declarou a defesa.

Nas eleições de 2020, o adversário Edson Padilha do Podemos recebeu 2.150 votos, ou seja, 48, 02%. Como a posse do prefeito eleito aguardava decisão judicial, desde então o município está sendo comandado pela presidente da Câmara de vereadores Ângela Adriana Krindges da Mota.

Vereadores não puderam assumir mandatos

Pela mesma situação da perda de prazos a justiça decidiu ainda pelo indeferimento das candidaturas dos vereadores Marcelo Medeiros (PP) e Luiz Vieira (PSD) que tiveram os votos anulados e cederam lugar para outros vereadores.

 

 

 

Reportagem: Helena Marquardt/Diário do Alto Vale