Geral

Obras no hospital de Pouso Redondo devem terminar em agosto

Por  | 

As obras no Hospital Annegret Neitzke, em Pouso Redondo iniciaram no ano passado, após receberem mais de R$ 2 milhões em emendas de vários parlamentares. A revitalização teve início no ano passado e segundo direção, o término está previsto para agosto de 2021.

Osvanildo Schultz é presidente do hospital, ele conta que o prédio já tem cerca de 40 anos e que por isso precisava de uma reforma para diversas adequações. Algumas das melhorias são: reforma e ampliação do Pronto Atendimento, acessibilidade, instalação de central de gases medicinais em todo o hospital, adequadas às normas vigentes, instalação de nova cobertura, pararaios, hidrantes, aquisição de central de energia, com gerador novo.

Segundo Osvanildo, o projeto foi levado até Brasília para conseguir os recursos necessários. Ele conta que a demanda existente é bastante grande e que o engajamento de diversos parlamentares ajudou a compor o valor de R$2,2 milhões. “Nosso hospital tem 40 anos e estava precisando de reforma. Queremos entregar um espaço confortável, amplo, melhor, moderno, atualizado, que seja atrativo para os profissionais, para que venham para o município, que é pequeno, às margens da BR-470, que traz muitos traumas e às vezes alguns profissionais não se sentem confortáveis de vir para cá porque não tem muitos equipamentos, salas adequadas e fomos atrás desse dinheiro e felizmente tivemos sucesso nisso. Tivemos um engajamento com vários parlamentares que enviaram R$2,2 milhões de emendas para a entidade”, explica.

Em obras há aproximadamente cinco meses, o valor gasto já soma R$700 mil e a revitalização está na fase de reboco. Schultz diz que está adiantada e que ainda resta mais de R$1 milhão na conta para execução do projeto. “Ainda falta o telhado que já está contratado, o gerador de energia novo que foi comprado em outubro e que será instalado ainda no mês de fevereiro, a parte de acabamentos estão faltando, mas até agosto ou setembro desse ano a obra será concluída, juntamente com o heliponto que fizemos para dar mais agilidade na transferência de pacientes quando acontece algum acidente grave, foi uma solicitação dos bombeiros. A gente pensa no futuro, o trecho de Pouso Redondo até a Serra do Ilhéu é um dos mais perigosos do estado, então nós sempre pensamos nisso porque temos nossos filhos, netos aqui e queremos uma estrutura que dê condições de atendimento aos pacientes. Não queremos que ninguém venha a óbito por falta de atendimento, de estrutura ou equipamentos atualizados”, justifica.

Com a reforma, o número de salas será maior para os atendimentos, como: sala de gesso, sala de hidratação, enfermaria, sala de recuperação, assistência social e ocorrências policiais, quarto de isolamento, necrotério, RX digital. Haverá entrada exclusiva para viaturas do SAMU, Corpo de Bombeiros e ambulâncias de hospitais, dando maior rapidez na chegada ou na transferência dos pacientes.

Eleições para nova diretoria

Este ano haverá pela primeira vez uma eleição para definir um novo gestor. As eleições para diretoria do Hospital serão realizadas no dia 14 de fevereiro e segundo Osvanildo que já está na direção há quatro anos, o seu nome continua à disposição. A segunda chapa é formada pelo ex-diretor, Carlos Zanella.

O voto será secreto, por cédula e será realizada no colégio Epav, entre 9h e 15h. Pode votar qualquer eleitor com idade mínima de 18 anos que tenha título na cidade ou que comprove residência no município.

 

 

Reportagem: Rafaela Correa/Diário do Alto Vale