0:00
0:00
sábado, 01 de outubro de 2022

Bombeiros são mobilizados para incêndios em vegetação no Alto Vale

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatApp.

Por volta das 13h30 deste domingo  (26), a guarnição do Corpo de Bombeiros de Ituporanga se deslocaram até a localidade de Alto Garrafão, no município de Imbuia, onde constataram um incêndio em vegetação que já havia consumido a roça já seca e atingia parte da vegetação nativa, com risco de se propagar para residências nas proximidades. No local foi utilizado inicialmente o drone para localizar os focos e para determinar em qual local se iniciaria o combate às chamas, além de verificar o sentido de propagação, a fim de gerenciar possíveis riscos. Em seguida foi iniciado o combate com ajuda de abafadores e soprador, no local inicialmente determinado e finalizado no local em que apresentava menor risco aos moradores e bombeiros. A área atingida foi de cerca de 23 mil metros quadrados. O trabalho no local durou cerca de 2 horas.

Área atingida em Imbuia

 

Incêndio em vegetação também em Mirim Doce, Ibirama e Trombudo Central

Na noite deste sábado, a guarnição do Corpo de Bombeiros de Pouso Redondo, foi acionada e se deslocou  até a localidade de Areia Branca, interior do município de Mirim Doce. No local foi identificado um incêndio de grandes proporções em uma área de vegetação e mata fechada. Os bombeiros realizaram a extinção do fogo, no local de difícil acesso.

 

Por volta das 12h30 deste domingo, incêndio em vegetação na Rua Lauro Müller em Dalbérgia e as 15h30, incêndio em vegetação na Serra São Miguel. Ocorrências atendidas pelos Bombeiros Voluntários de Ibirama.

 

As 18h20 a guarnição dos Bombeiros de Trombudo Central foi acionada para atendimento de ocorrência de incêndio em vegetação. Ao chegar no local, a gu constatou um incêndio em área de plantação de eucalipto, com diversos focos, com risco de propagação para uma área onde havia uma residência. A GU iniciou o combate na área de maior risco de passagem para a residência, combatendo os outros focos posteriormente. O combate foi realizado com uma linha de ataque com batedor e abafador e ainda utilizados 4 mil litros de água. Todo o trabalhos teve duração de aproximadamente 04 horas. Foram acionados para o local, a CELESC, pois uma parte da vegetação em combustão encontrava-se entre postes e fiações de energia de alta tensão, assim como, a Policia Militar Ambiental. Não foi possível identificar o proprietário do terreno, devido a isso, não conseguiu-se quantificar com exatidão a área queimada (estimativa de dez hectares).

 

 

 

Sugestão de Pauta