0:00
0:00
terça, 28 de junho de 2022

Governador de SC prorroga decreto de quarentena até domingo (12); linha automotiva retorna amanhã

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatApp.

Em entrevista coletiva no final da tarde desta terça-feira (07), o governador de Santa Catarina Carlos Moisés da Silva informou que o decreto que prevê a quarentena no estado será prorrogado por mais 5 dias, a contar desta quarta-feira (8).

A partir de amanhã, quarta (8), a linha automotiva – Oficinas, Auto Centers, Lavação, Venda e revenda de veículos, borracharias, etc. – se junta às atividades econômicas que estão autorizadas a funcionarem, seguindo os cuidados recomendados para evitar a proliferação do novo coronavírus.

O governador destacou que será estudada a distensão do isolamento social, a ser iniciada na próxima segunda-feira, dia 13. Essas medidas seguiriam as novas recomendações apresentadas pelo Ministério da Saúde, ontem (06), em Boletim Epidemiológico.

Este boletim traz instruções de diferentes formas de isolamento e regras mais leves para municípios que ainda não estejam com alta ocupação de leitos nas unidades de saúde. São propostas duas categorias de distanciamento: o ampliado e o seletivo. O ampliado é o que foi adotado pela maioria dos estados até o momento. Na nova diretriz da pasta, os municípios e estados em que os casos confirmados não tenham resultado em uma ocupação de leitos maior do que 50% da capacidade do local devem migrar da modalidade ampliada para a seletiva.

O distanciamento seletivo seria aquele no qual “apenas alguns grupos ficam isolados, sendo selecionados os grupos que apresentam mais riscos de desenvolver a doença ou aqueles que podem apresentar um quadro mais grave, como idosos e pessoas com doenças crônicas (diabetes, cardiopatia etc.) ou condições de risco como obesidade e gestação de risco”. Nesse modelo, as pessoas com menos de 60 anos podem circular livremente, desde que não apresentem sintomas da covid-19.

Já os locais que apresentam coeficiente de incidência da pandemia 50% acima da estimativa nacional devem manter o distanciamento ampliado até que o estoque de equipamentos, insumos e força de trabalho em saúde estejam “disponíveis em quantitativo suficiente, de forma a promover, com segurança, a transição para a estratégia de distanciamento social seletivo conforme descrito na preparação e resposta segundo cada intervalo epidêmico”, pontua o boletim epidemiológico.

De acordo com o Ministério da Saúde, o distanciamento social ampliado é “essencial para evitar uma aceleração descontrolada da doença”, mas sua manutenção prolongada “pode causar impactos significativos na economia”.

Já o distanciamento seletivo possibilitaria a “retomada da atividade laboral e econômica” com “criação gradual de imunidade de rebanho de modo controlado”. Por outro lado, nesse caso “grupos vulneráveis continuarão tendo contato com pessoas infectadas assintomáticas ou sintomáticas, tornando mais difícil o controle”.

Na coletiva também se atualizou o balanço dos casos do novo coronavírus no estado. Até às 17 horas de hoje (7) eram 457 casos confirmados e 15 óbitos pela Covid-19. As cidades que mais apresentam pessoas infectadas são: Florianópolis (114 casos), Blumenau (52) e Joinville (26).

 

Sugestão de Pauta