Saúde

Iniciativa de voluntários resulta na doação de máscaras de proteção facial para o Hospital Regional de Rio do Sul

Por  | 

Os recursos que o Hospital Regional de Rio do Sul, administrado pela Fundação do Itajaí (Fusavi), investiria na compra de máscaras de proteção facial serão aplicados em outras aquisições. A colocação foi feita pelo presidente do Conselho de Administração, Giovani Nascimento, durante a entrega de 154 unidades confeccionadas por empresas, instituilçoes e prestadores de serviço. A Secretaria Municipal de Saúde também foi contemplada com 62 e deve receber outras 40 até no próximo dia 3.

Nascimento, que representou o presidente da entidade Osmar Peters, enalteceu a iniciativa do grupo, preocupado com a segurança da equipe de médicos e enfermeiros nesta época da pandemia causada pelo novo Coronavírus. “Isso demonstra a participação e comprometimento da sociedade em geral com nosso hospital”. O presidente do Conselho observou que o valor aplicado, que ele preferiu não mencionar, será aplicado na aquisição de outros itens nesta época de crise, que pegou todos de surpresa. “As pessoas não têm noção a importância deste gesto”.

O coordenador do Núcleo de Inovação da Associação Empresarial (Acirs). Gabriel de Borba Neto, disse que a exemplo do que já vinha acontecendo em Santa Catarina as empresas, entidades e prestadores de serviço se uniram e decidiram pela confecção. “Percebemos que seria possível e o resultado é esse ai”. “Esse é mais um serviço que a entidade está envolvida, sempre com o objetivo de auxiliar a classe empresarial local”.

De acordo com o analista de melhoria contínua, Gabriel Bernardelli, a ideia surgiu depois que o processo de fabricação ocorreu em vários países. Pessoas e empresas com impressoras 3D passaram a desenvolver o projeto, de forma voluntária. “Elaborei o protótipo e apresentei à diretoria da Rio (antiga Metalúrgica Riosulense), que aceitou participar do processo sem ressalvas”. A partir dai foi montado o grupo e iniciada a produção. Num primeiro momento participaram a Unidavi, Instituto Federal Catarinense, Sebrae, Sesi, Kllic Informática, Lumienergy, Vedamotors, Edson Janke e Eduardo Luís Molinari.

 

 

Orlando Pereira/HRAV
Foto divulgação