0:00
0:00
terça, 28 de junho de 2022

Quarentena em SC: Consumo de água aumenta e Casan pede cautela contra desperdício

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatApp.

Desde as duas últimas semanas quando escolas foram fechadas e muitas empresas precisaram dispensar seus funcionários, o consumo de água nas residências aumentou de forma considerável. Isso porque há mais gente em casa por mais tempo e todos preocupados em manter a higiene e a limpeza para evitar a entrada do novo coronavírus. Na Grande Florianópolis, segundo a Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento), o consumo subiu 10% nesse período.

A empresa garante que não há risco de desabastecimento na região, mas pede para que a população opte pelo consumo consciente. “O nosso foco, no momento, é garantir água para abastecimento e higienização. Por isso é muito importante a população colaborar, limitando-se ao uso essencial de água”, diz a nota da estatal.

O consumo de água aumentou muito mais em Chapecó, Oeste do Estado, onde a estiagem afeta o abastecimento há algumas semanas. De acordo com a Casan, no município foi registrado 30% a mais de consumo de água.

Chapecó e outros municípios dessa região vivem um período de estiagem, sendo que a última chuva consistente ocorreu em fevereiro. A escassez de precipitações deixou muitos mananciais abaixo do volume normal e há intermitência no abastecimento.

A estiagem em Santa Catarina é preocupante e a ANA (Agência Nacional das Águas) criou uma Sala de Crise inédita para acompanhar a situação que também ocorre no Paraná e no Rio Grande do Sul. A próxima reunião do grupo de trabalho será no final do mês.

Para que todos continuem recebendo água nas torneiras, a Casan apela ao bom-senso da população catarinense. “Entendemos as restrições que a todos estão sendo impostos no momento e por isso apenas sugerimos que, à medida do possível, seja economizada a água potável”, diz em nota.

 

Limpeza e economia

As dicas da Casan para a economia de água são as de evitar o uso de mangueiras para lavar casas, pátios, calçadas e entradas de prédios, para isso, use panos molhados em balde com água sanitária.

Não lavar veículos em hipótese alguma. A limpeza de bancos, direção, painel e outras áreas devem ser limpas com pano umedecido, sabão (ou detergente) ou com álcool.

Em relação à lavagem de roupas, a Casan orienta que o consumidor acumule peças o suficiente para que então seja utilizado o nível máximo da máquina de lavar evitando o desperdício de água.

Quanto aos banhos, a Casan sugere que o tempo sob o chuveiro seja reduzido.

 

 

Por: Marcela Ximenes/ND+

 

 

 

 

 

Sugestão de Pauta