0:00
0:00
terça, 28 de junho de 2022

Divisão de Investigação Criminal de Canoinhas deflagrou a operação “Expurgo”

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatApp.

No dia 27 de fevereiro de 2020, a Divisão de Investigação Criminal de Canoinhas, após três meses de investigação, deflagrou a operação “Expurgo”.

Foram cumpridos quatro mandados de prisão, um mandado de busca e apreensão de adolescente, dezessete mandados de busca e apreensão, em face de indivíduos investigados e apontados como membros de facção criminosa que atua na região.

Essa facção é investigada pela prática de diversos crimes na região, como homicídios, torturas, lesão corporal, tráfico de drogas, roubos, receptação, entre outros, registrando-se a descoberta de plano para assassinar policiais civis e militares de Canoinhas, restando seus mentores presos.

Os mandados foram cumpridos em diversos bairros nas cidades de Canoinhas e Três Barras. Foram apreendidos um revólver com doze munições calibre .38, três balanças de precisão, material para fracionar e embalar drogas, grande quantidade de crack, maconha, cocaína e ecstasy, sendo que parte da droga estava fracionada, embalada e pronta para o comércio e o restante ainda não fracionada.

A operação contou com o apoio de policiais civis de Canoinhas, Blumenau, Campos Novos, Curitibanos, Caçador, Mafra, São Bento do Sul, Rio Negrinho, Papanduva, Porto União e Santa Cecília, além de policiais militares de Canoinhas, ROCAM de Canoinhas e Policia Militar de Porto União, totalizando mais de cem policiais envolvidos na operação.

 

Sugestão de Pauta