Saúde

Morador de Rio do Sul é segundo caso suspeito de coronavírus em Santa Catarina

Por  | 

Santa Catarina registrou mais um caso suspeito de coronavírus. A informação foi confirmada no relatório de sábado divulgado pelo Ministério da Saúde.

Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de SC (Dive-SC), trata-se do caso de um morador de Rio do Sul, de 35 anos. Ele ficou um mês na China, passando pelas cidades de Pequim e Xangai. O homem retornou ao Brasil no último dia 26 e procurou atendimento médico na sexta-feira , com mal-estar, dor no corpo e tosse. A coleta de amostras foi feita na noite de  sexta. Com esse, o Estado soma dois casos suspeitos e é o segundo do país com mais casos em investigação – São Paulo tem sete. Outros dois casos em Santa Catarina já foram descartados.

Na quinta-feira, foi informado também um caso suspeito de coronavírus em Brusque. Um morador da cidade, que retornou da China no último dia 21 de janeiro, procurou um hospital particular com sintomas como febre e tosse. Ele foi internado, isolado e por enquanto aguarda a divulgação de resultados dos primeiros exames. Outros dois casos de Santa Catarina já foram descartados. Trata-se de um casal de São José, na Grande Florianópolis. Eles viajaram para a Tailândia e permaneceram em Pequim, na China, durante 12 horas para uma escala do voo de volta. No retorno, sentiram sintomas de problema respiratório, mas os exames do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) deram positivo para Influenza B, um dos vírus causadores da gripe, descartando, assim, o risco de tratar-se de coronavírus.

Em todo o mundo, dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) de  sábado informam que já houve 259 mortes por causa do coronavírus, todas na China. O número de casos confirmados já chega a 12.024 – 11.860 deles na China continental. Há casos confirmados ainda em outros 26 países.

Os ministérios da Defesa e das Relações Exteriores afirmaram em nota, ontem, que o governo trará de volta todos os brasileiros que se encontram em Wuhan – a cidade mais afetada pela epidemia de coronavírus na China – e que manifestem desejo de retornar.

No comunicado, as pastas afirmam que o governo “adota todas as medidas necessárias”.

 

Leia mais: Efeito coronavírus: Procura por máscaras de proteção aumenta em Santa Catarina