Saúde

Coronavírus: governo diz que trará todos os brasileiros que quiserem sair de Wuhan, na China

Por  | 

Os ministérios da Defesa e das Relações Exteriores afirmaram em nota, neste domingo (2), que o governo trará de volta todos os brasileiros que se encontram em Wuhan – a cidade mais afetada pela epidemia de coronavírus na China – e que manifestem desejo de retornar.

No comunicado, as pastas afirmam que o governo “adota todas as medidas necessárias”.

A decisão foi anunciada após a divulgação de um vídeo em que um grupo de brasileiros pede ajuda. Na mensagem, eles lembraram de operações feitas por outros países para retirar seus cidadãos da China. Além disso, comprometem-se a passar um período em quarentena após desembarcarem aqui.

O governo diz que, assim que chegarem, esses cidadãos serão submetidos a uma quarentena “de acordo com os procedimentos internacionais, sob a orientação do Ministério da Saúde”.

LEIA MAIS: Morador de Rio do Sul é segundo caso suspeito de coronavírus em Santa Catarina

A ordem para cumprir quarentena é só para brasileiros. Estrangeiros que chegam em voos provenientes da China não são obrigados a ficar isolados. Fontes do governo disseram que a questão preocupa, mas ainda não há uma decisão sobre o assunto.

O Ministério da Saúde não se manifestou sobre a livre circulação de estrangeiros que chegam da China. A Anvisa orientou as companhias áreas. A agência quer ser informada sobre a presença de passageiros com sintomas característicos da doença. Nesses casos, eles serão isolados e acompanhados.

Na nota divulgada neste domingo, o governo afirma que a Força Aérea Brasileira trabalha na elaboração do plano de voo da aeronave que será enviada à China – “possivelmente fretada”, segundo o texto. Por causa da distância, o Brasil não tem rotas de voo direto para a China. Os aviões, em geral, fazem escala no meio do caminho.

Na manhã deste domingo, brasileiros que moram em Wuhan gravaram um vídeo de apelo ao presidente Jair Bolsonaro.

Na gravação, os brasileiros leem uma carta aberta em que pedem ajuda do governo para deixarem a China e retornarem ao Brasil. Eles frisam que estão dispostos a, se necessário, ficarem em quarentena.

 

Íntegra da nota divulgada pelo governo:

“O governo brasileiro adota todas as medidas necessárias para trazer de volta ao Brasil os cidadãos brasileiros que se encontram na província de Hubei, especificamente na cidade de Wuhan, na China, região de origem da epidemia do coronavírus. Serão trazidos todos os brasileiros que se encontram naquela região e que manifestarem desejo de retornar ao Brasil.

Assim que chegarem ao Brasil, eles deverão ser submetidos a quarentena, de acordo com procedimentos internacionais, sob a orientação do Ministério da Saúde.

O Ministério da Defesa, por meio da Força Aérea Brasileira, trabalha na elaboração do plano de voo da aeronave, possivelmente fretada, que será enviada à China. Os detalhes da operação, que está sendo planejada, serão informados posteriormente. A Embaixada do Brasil em Pequim entrará em contato para prestar informações e organizar os procedimentos cabíveis.

Duas brasileiras, que se encontravam em Wuhan e também possuíam nacionalidade portuguesa, já embarcaram em voo francês que transportou cidadãos da União Europeia. Elas farão quarentena em Portugal”.

 

LEIA MAIS: Efeito coronavírus: Procura por máscaras de proteção aumenta em Santa Catarina

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *