0:00
0:00
quarta, 30 de novembro de 2022

Profissionais de saúde do Planalto Norte participam de treinamento emergencial sobre Febre Amarela

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatApp.

Objetivo foi o rápido reconhecimento da doença em humanos

Após a confirmação da primeira morte de macaco por Febre Amarela de 2020 ser confirmada na cidade de São Bento do Sul, médicos e enfermeiros atuantes nas unidades de Estratégia da Saúde da Família (ESF), Hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de todo o Planalto Norte Catarinense, foram convocados na sexta-feira, 24, pela Secretaria de Estado de Saúde para participar de uma reunião de emergência na tarde de segunda-feira, 27, na sede da Amplanorte, a fim de realizar a sensibilização e o treinamento quanto ao diagnóstico precoce da doença.

João Augusto Fuck, gerente de Vigilância de Zoonoses da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Saúde de Santa Catarina (Dive/SC) trouxe um balanço atualizado até a sexta-feira, 24, sobre a situação da Febre Amarela no Estado. De acordo com João, “a febre amarela é uma doença sistêmica com evolução muito rápida e o aumento de epizootias (morte de macacos) neste primeiro mês do ano, é alarmante. A vacina está disponível em todo o Estado e é preciso que as pessoas se conscientizem sobre a gravidade da doença e se vacinem”. Após a exposição dos dados, foi realizado um treinamento com os profissionais de saúde sobre o rápido reconhecimento da doença em humanos.

PLANALTO NORTE EM ALERTA

De acordo com dados da Dive/SC, até sexta-feira, 24, foram identificados 111 primatas mortos suspeitos do vírus da Febre Amarela no Estado. Com a primeira morte de macaco confirmada pela doença em 2020 ser identificada no Planalto Norte, e a grande notificação de epizootia também ser da região, bem como no Vale do Itajaí, Santa Catarina encontra-se em estado de alerta.

Em Mafra, há dois casos de epizootia (morte de macaco) identificadas. O primeiro animal notificado foi encontrado na sexta-feira, 24, na localidade de Vila Pscheidt e o segundo da localidade de Bituvinha nesta segunda-feira. Após a coleta pela Vigilância Epidemiológica do município, o material seguiu para análise na DIVE, em Florianópolis, a fim de investigar a causa da morte e a presença do vírus da Febre Amarela.

MUDANÇAS NO CALENDÁRIO VACINAL PARA CRIANÇAS

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, a vacina contra a febre amarela sofreu uma ampliação no calendário vacinal em todo o país neste ano, sendo incluída a dose de reforço para as crianças imunizadas até os quatro anos de idade. Ou seja, todas as crianças que receberam a dose da vacina dos nove meses aos quatro anos de idade devem receber a dose de reforço, para garantir a imunização completa.

Para os demais públicos, a vacina se estende até os 59 anos. Acima desta idade, o idoso deve consultar um médico, que analisará sua condição de saúde para assim então, recomendar a vacina. Gestantes e mulheres no período puerperal também possuem a contra-indicação, mas o médico pode ser consultado.

SUA AJUDA É ESSENCIAL

A população deve estar alerta quanto ao avistamento de primatas, sendo mais comumente o bugio em nossa região, esteja ele vivo ou morto. Os macacos sinalizam a presença do vírus e não transmitem a febre amarela, eles são vítimas da doença, assim como os humanos.

Vigilância Epidemiológica de sua cidade deve ser notificada imediatamente ou pelo aplicativo SISS-Geo (disponível para download na Apple Store e no Google Play). Após a análise do comportamento e do estado físico do primata, é possível identificar a presença do vírus na região.

VACINA É A ÚNICA FORMA DE PREVENÇÃO!

A Secretária Municipal de Saúde, Jaqueline Previatti Veiga, salienta que a vacina é a única forma de prevenção contra febre amarela e “no momento estamos com duas salas de vacina na Policlínica Municipal funcionando das 07 às 19 horas. Só nesta segunda-feira, tivemos na parte da manhã, mais de 150 atendimentos para verificação vacinal”. Na dúvida, procure os serviços de saúde para confirmar se você já está imune. Todas as ESF’s retornam ao atendimento normal na próxima segunda-feira, 03 de fevereiro, no horário das 07h às 16h.

 

Sugestão de Pauta