0:00
0:00
sábado, 01 de outubro de 2022

Operação Saque-recusado da Polícia Civil cumpre mandato de busca e apreensão em Apiúna, Indaial, Blumenau e Chapecó.

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatApp.

Nesta quarta-feira (29),  a Polícia Civil de Santa Catarina, através da Delegacia de Polícia Civil da Comarca de Ascurra, com o apoio operacional da Delegacia de Indaial, das Divisões de Investigação Criminal de Blumenau e de Chapecó, além do SAER-Fron (Serviço Aeropolicial de Fronteira), GTI (Grupo Tático de Intervenção), NOT (Núcleo de Operação Tática) e agentes do DEAP, deflagra a operação “SAQUE-RECUSADO” para cumprir mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva contra líderes de facção criminosa envolvidos no assalto ao Banco Bradesco da cidade de Apiúna.

As buscas e prisões foram realizadas nas cidades de Apiúna, Indaial, Blumenau e Chapecó, inclusive foram cumpridas diligências dentro da Penitenciária Industrial de Chapecó, já que todo o planejamento do crime veio das dependências do referido estabelecimento prisional com a utilização de telefones celulares por dois líderes da facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios.

Na cidade de Chapecó, foram realizadas buscas na cela dos investigados D.J, vulgo M, e M.S, vulgo S, de modo que diversos objetos, tais como: 01  aparelho de telefone celular, carregadores artesanais e cartas relacionadas à facção criminosa – possivelmente o mesmo celular utilizado para arquitetar todo o plano criminoso perpetrado contra o banco Bradesco da Cidade de Apiúna, foram apreendidos.

Nas cidades de Indaial, Apiúna e Blumenau também foram cumpridas buscas, fato que resultou em uma prisão em flagrante do genitor de um investigado pelo crime de posse ilegal de arma de fogo. Além da apreensão de diversos instrumentos utilizados para a fabricação de armas de fogo – os objetos foram localizados em um sítio na localidade da Vargem Grande e era de propriedade do investigado Z.F, o qual se encontra preso desde o dia 18 de dezembro de 2019.

A operação é um desdobramento da investigação que se iniciou no mês de dezembro 2019, logo após a execução do crime, resultando na identificação dos líderes da organização criminosa, – ressaltando que ambos são de extrema periculosidade – responsáveis pelo fornecimento do armamento, coletes e demais objetos utilizados para a execução do roubo.

Com a operação realizada na data de hoje resta o seguinte balanço: 07 (sete) suspeitos presos, 01 (um) suspeito morto em confronto com a polícia e 01 (um) foragido ainda não localizado.

A Polícia Civil comunica ainda que o crime gravíssimo contra o banco Bradesco, na cidade de Apiúna/SC, está definitivamente solucionado, com a identificação e a participação de todos os investigados.

 

Texto e foto: Policia cívil.

 

Sugestão de Pauta