Geral

LAGES: Homem é condenado a 28 anos de prisão por matar genro e atirar contra neto

Por  | 

Segundo denúncia, crimes ocorreram em julho de 2020 em Lages, na Serra, por causa de desentendimento relacionado ao corte de galhos de árvore.


Um homem foi condenado a 28 anos, um mês e 15 dias de prisão em regime inicialmente fechado por assassinar o genro e atirar contra o neto em Lages, na Serra catarinense. Os crimes ocorreram em julho de 2020 e a sentença do tribunal do júri foi dada na quinta-feira (30). Cabe recurso.

>>>PARTICIPE DO NOSSO GRUPO DE NOTÍCIAS<<<

De acordo o G1, a reportagem não conseguiu contato com a defesa do réu. Ele está preso preventivamente e foi negado o direito de ele recorrer em liberdade. Segundo a denúncia, os crimes foram motivados por um desentendimento no corte de galhos de uma árvore no terreno da família.

O réu foi condenado por homicídio e tentativa de homicídio qualificados por motivo torpe, recurso que dificultou a defesa das vítimas e perigo em comum, já que havia várias pessoas na casa no dia dos crimes. A pena para a tentativa de homicídio foi aumentada pelo crime ter sido cometido contra um descendente, o neto do acusado.

Além disso, o réu também recebeu pena por posse irregular de arma de fogo de uso permitido.

Denúncia

De acordo com o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), em 6 de julho de 2020 o réu começou uma discussão com o genro, que cortou os galhos de uma árvore. As casas da família dividem o mesmo terreno. O genro e o enteado dele, que é neto do réu, fizeram o corte dos galhos.

Segundo os depoimentos no processo, o avô ameaçou de morte os dois. No dia seguinte, ele esperou o genro chegar em casa para surpreendê-lo. O réu atirou duras vezes contra ele, enquanto ele saía do carro.

O neto, então, tentou impedir o avô e ajudar o padrasto, mas quase foi atingido por dois tiros. Em seguida, o avô atirou contra a própria casa e fugiu com a arma.

 

Inf. G1/SC