Geral

ITUPORANGA: Com baixa nas internações Hospital Bom Jesus desativa Ala Covid

Por  | 

O dia 30 de setembro de 2021 é mais um dia que ficará registrado na história do Hospital Bom Jesus (HBJ). Depois de 16 meses da pandemia da Covid-19, a baixa de internações por complicações da Covid, permitiram que a unidade hospitalar pudesse desativar a Ala destinada exclusivamente para atendimento de pacientes acometidos pela doença.

A desativação dos leitos ocorreu com um ato simbólico de comemoração, homenagens e agradecimento a todos que colaboraram durante esse período de pandemia, em especial aos profissionais da instituição, ao poder público, por meio dos gestores municipal, estadual e federal e também a colaboração da comunidade.

De acordo com o médico responsável pelo Pronto Atendimento do HBJ Daniel Ribas apesar da desativação o hospital seguirá atendendo as pessoas que necessitarem. “Nós não estamos fechando a Ala, estamos apena desativando porque nesse momento não há necessidade de manter essa estrutura exclusiva para essa finalidade, até porque temos outras demandas da população para atender, o hospital tem um trabalho para prestar para a população como é o caso das cirurgias eletivas que estão represadas e outros procedimentos necessários também”, explicou.

A Ala de Isolamento Respiratório do HBJ foi aberta em 09 de abril de 2020 e a princípio contava apenas com 10 leitos clínicos. Logo depois para atender a demanda de internações, foi ampliada com o apoio do Governo do Estado e ajuda da comunidade,e passou a atender com 06 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 13 leitos clínicos.

O hospital contou ainda com o suporte da UTI Geral que também atendia pacientes Covid e até mesmo os leitos da emergência serviram para atendimento de pacientes acometidos pela doença. Nos momentos mais críticos da Pandemia, a instituição chegou a contabilizar cerca de 40 pacientes COVID internados em um mesmo momento, sendo que mais da metade intubados com complicações mais graves.

Para a diretora do HBJ Irmã Edelir Stupp o momento é de agradecimento em especial a toda a equipe. “Só temos a agradecer a cada profissional que não mediu esforços durante todo esse período para que pudéssemos vencer mais essa batalha. Foram dias difíceis mas conseguimos vencer, só temos a agradecer”, comentou.

HOMENAGEM AOS CURADOS E PARA QUEM NÃO VENCEU A COVID

Em 16 meses de pandemia entre os milhares de pacientes que deram entrada na instituição entre suspeitos e positivados, 698 pessoas foram internados em leitos de UTI e Clínicos, sendo que 563 venceram a Covid e receberam alta e 135 pacientes não resistiram e faleceram. Alguns dos pacientes recuperados fizeram questão de participar do ato de desativação da ala e o momento contou com homenagens aos que não tiveram a mesma sorte. Aos que não resistiram às complicações da doença, balões brancos foram soltos em lembrança a cada vida perdida.